Meu caminho



Meu caminho
Comecei sozinha
Procurando um ninho
Vaguei... Sonhei... Perdi-me...
Eu que desavisada
Pensei que conhecia a estrada
Eterna caminhada
De cada passagem... Miragem!
Não antevi a viagem
Enveredei
Por atalhos que nem sei
E pensei
Em desistir... Não resistir
Novamente insistir... Persistir
Ir e vir...
Mas prosseguir
Continuar...
Confiando...
Numa estrela me guiando
Em que nada destoasse
Nenhum tropeço
Que tirasse minha coragem
Minha vontade...
A procura da minha verdade
Galgos passos...
Novos compassos.
Dispersos... Desavessos
Alvoroço...
Um fim e um começo
Recomeço!
E não meço
Endereço
Somente o apreço
Sigo em frente
Semblante descoberto
Para minha eterna busca
Mar aberto...
Do que é certo... Acerto!
Não quero desacerto
Sorriso franco
Não arrefeço... Tudo enfrento
Desperto... Estou perto
Sigo... Prossigo
E nem com toda desventura
Louca aventura
Nada me impedirá
De continuar
Meu caminho

(Carmen Cecilia)

2 comentários

Cristiane B. Fernandes disse...

Que lindo poema sobre a persistência na caminhada. Me identifico com ele. Adorei! bjus

Vem da Terra disse...

Casaram-se perfeitamente a imagem e as palavras. Tudo lindo.
Beijo!
Marilsa