No silêncio do meu quarto




No silêncio do meu quarto
Encontro a paz que não tenho
No meu dia de trabalho.
É meu abrigo e aconchego,
Onde guardo meus segredos
A sete chaves num baú.
Ele me entende, me escuta,
É um fiel confidente.
De sua pequena janela,

Mostra-me o mundo.
Ao amanhecer, o sol por ela
Vem visitar-me com sua luz;
Os pássaros com seu canto;
As flores com seu perfume;
A lua com seu encanto.
Enquanto o mundo gira
No vaivém das estações,
Abro em segredo meu baú
Pra cultivar recordações.
E sonho, viajo, comparto
Na paz que só encontro
No silêncio do meu quarto.

Anônimo

Nenhum comentário