Acredito


"Segundo os poemas sagrados que contam das nossas origens,
eu fui feita de coisas bem deste mundo: a terra, a água , o vento.
E acredito que sim, pois eu amo essas coisas. Amo a terra, amo o vento,
amo a água e me sinto feliz no meio delas minhas irmãs, continuação do
meu corpo. Não sinto nostalgia dos céus. Assusta-me as sobrehumanas
companhias. Quero o barco, a gaivota, o mar, as árvores, o vazio onde
navegam as nuvens, planam as aves, flutuam as pipas, e os seus cheiros,
cores, barulhos, gostos, memórias...
Amo também as coisas urbanas. A praça com namorados, velhinhos e
crianças. O coreto vazio, cheio de saudades, onde se ouvia a banda tocar.
A mesa do bar, sorvete e refresco, conversas sem fim, as falas de amor.
O concerto, o teatro, o cemitério. Já notaram como os cemitérios são
tranquilos?
Os relógios param, respira-se um ar de muitos anos atrás. E as feiras e
mercados, derramados de frutas e verduras - que continuam a ter as
mesmas cores e cheiros, a despeito da inflação.
Todas essas coisas moram dentro de mim. Acho, inclusive, que nós
somos as coisas que moram dentro de nós. Por isso há pessoas que
são bonitas. Não pela cara, mas pela exuberância de seu mundo
interno..." 

Rubem Alves

Um comentário

Antonio Batalha disse...

Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens , e falando daquilo que Deus tem feito em sua vida, que a graça e a paz de Jesus continue a ser derramada em sua vida, e o fogo do Espirito Santo continue a usar sua vida.
Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa dar com seu blog.
Deixo a minha benção e a paz de Jesus.